728x90 AdSpace

Notícias
22 de maio de 2015

Tudo ou quase tudo sobre... Sofrologia



Vamos aprender um pouco sobre outra terapia alternativa? Não se esqueçam que esta publicação não pretende encaminhar as pessoas num determinado sentido. Serve apenas para dar a conhecer uma outra técnica que pode ajudar quem tem fibromialgia, o que ficará ao critério de cada um.

O que é?

A sofrologia foi desenvolvida pelo médico e investigador colombiano Lozano Alfonso Caycedo, no ano de 1960. É uma ciência médica que investiga como estimular as forças responsáveis pela harmonia biológica do ser humano através da consciência. Sofrologia deriva do grego sos (harmonia), phren (consciência) e logos (estudo). Portanto, etimologicamente, sofrologia significa: estudo da harmonia da consciência humana.
Nascida no seio da psiquiatria moderna e da fenomenologia existencial, na prática a sofrologia liga de forma única procedimentos orientais e ocidentais. Pode arranjar-se alternativa ao stress diário, como nadar, jogar, fazer desporto... São ótimas soluções, mas nem sempre acessíveis quando mais precisamos delas. Podemos, no entanto, aprender e experimentar a sofrologia – a harmonia normal do indivíduo, equilíbrio do corpo, da mente e da consciência.

A sofrologia é um método de auto-conhecimento que permite a cada um desenvolver os seus recursos de forma natural. Os seus objetivos são tão simples como os seus princípios, as suas leis e as suas técnicas. Visa ensinar-nos a recorrer a nós mesmos, a qualquer momento e em qualquer lugar, sempre que precisamos de melhores condições para resolver os motivos dos nossos stresses. O seu método é ensinar a conhecer, activar e tomar consciência das capacidades que cada um tem ao seu dispor em si mesmo, nas suas sensações, no seu sentimento, na sua mente e no seu pensamento.

A sofrologia fomenta a auto-descoberta, a inovação e o desenvolvimento pessoal e transporta tudo isso, de uma forma natural, para a vivência da existência no dia-a-dia.
Mediante um treino pessoal e vivencial, o Método Caycedo® oferece ferramentas que permitem resolver toda e qualquer ansiedade.

Este método consiste numa série de técnicas de relaxamento dinâmico e estático, exercícios respiratórios, movimentos físicos e estratégias de orientação positiva do pensamento que ampliam o campo da consciência, em particular, no que diz respeito à percepção corporal e ao fortalecimento da relação corpo-espírito.

Reforça: a auto-confiança; a concentração; a adaptabilidade; a autonomia; o valor intrínseco do indivíduo; a harmonia física e mental; a capacidade de construir projectos e obter um rendimento satisfatório ao nível do desempenho pessoal e profissional; uma atitude positiva face ao stress; uma visão criativa na forma de relacionar-se com o mundo; o optimismo face ao futuro e a tranquilidade dentro do presente.

Através da Sofrologia Caycediana® vem a descoberta, a conquista e a transformação de si e uma melhoria na qualidade de vida.

Não é hipnose, não é psicanálise, não é mais uma técnica de relaxamento, não obriga a uma religião: a sofrologia é laica e apolítica. Nada tem a ver com sofrimento, é um verdadeiro convite ao bem-estar.

À medida que se vão conhecendo as suas técnicas, verifica-se que quase se aplicam de forma intuitiva, sem contudo tirar delas todo o benefício possível. E quais são essas possibilidades? Em primeiro lugar, aprender a acalmar o corpo e a mente e enfrentar de um modo menos desgastante as preocupações, as angústias, as ansiedades, os medos e as incapacidades. Começar-se-á a compreender melhor as irritações do dia a dia e a aprender a ultrapassá-las.




Em que medida pode beneficiar as pessoas com fibromialgia

A sofrologia permite-nos 'entrar em contacto' com as nossas sensações corporais, as zonas dolorosas e as sensações agradáveis; com a nossa respiração, zonas de bloqueio e zonas de circulação livre; com os nossos pensamentos positivos e negativos.

O objectivo é activar novos recursos que se integrem naturalmente em nós. Por exemplo, a respiração 'encontra' naturalmente o seu papel benéfico no nosso dia a dia. Conseguimos senti-la mais livre, mais ampla, mais profunda. Aprendendo a 'escutar o nosso corpo' e a relaxá-lo durante as sessões, podemos senti-lo mais ligeiro, mais flexível, mais 'vivo' nos nossos gestos do dia-a-dia.

Em seguida, cada um poderá efectuar uma prática 'completa' da sofrologia, em consciência modificada, ou simplesmente praticar um exercício direccionado. No caso da fibromialgia, se tivermos uma dor, podemos praticar apenas a respiração para acalmar a dor. Se estivermos numa situação de stress podemos utilizar ferramentas para diminuir a carga de stress. Podemos igualmente utilizar estas ferramentas mesmo quando tudo está bem, sobretudo quando está tudo bem.


Exemplo: a sofrologia da dor

A dor é um sintoma importante da fibromialgia, é dor crónica, com a sensação de dor em todo o corpo, todo o tempo e sem razão aparente. A mensagem que transmite é que existe um desiquilíbrio, como se o nosso corpo dissesse 'olha para aqui, tens que prestar atenção, reequilibrar'. Talvez se sufoque esta mensagem e acrescente tensões musculares ou bloqueando a respiração. O nosso corpo activa então um alarme ainda mais forte ou um alarme noutro sítio qualquer, para nos informar que precisa de uma resposta nossa. Podemos responder a esta mensagem com um medicamento ou podemos escutar a dor para lhe indicar que já recebemos a mensagem e vamos fazer o nosso melhor para encontrar uma solução.
Se tentarmos ignorá-la, à dor crónica, ela vai invadir-nos sempre com a mesma mensagem, "alerta, existe uma disfuncionalidade!" e deixar-nos a sentir nada mais do que a dor.
Ficamos então 'entregues' a um mal-estar geral, acompanhado de uma sensação de esgotamento e de impotência face à dor. Progressivamente, a nossa família, os mais próximos, os médicos vão sentir também esta impotência, quando cada um esgotar os recursos que tem para nos aliviar a dor. Estas pessoas, confrontadas com a sua própria impotência, por vezes não encontram outra solução senão ignorar a dor que sentimos. Esta negação da dor e, por consequência, da doença, não beneficia em nada o nosso organismo.


Contactar com a nossa dor, em sofrologia

Na sofrologia aprendemos a escutar a nossa dor, a descrevê-la. Aprendemos a localizá-la, onde está, de que maneira?
A noção de dor é própria para cada indivíduo, não se consegue medir exteriormente, não se vê. Para a avaliar existem escalas de auto-avaliação, por exemplo, propõem valores de 0 a 10, sendo o 0 equivalente a nenhuma dor e 10 equivalente a dor insuportável.

Em sofrologia damos nomes à nossa dor:
"é como se apertassem a minha cabeça num torniquete"
"é como se trespassassem o meu joelho com uma agulha"
"é como se tivesse uma grande bola, dura, na garganta, que me impede de respirar".

Na fibromialgia, a dor é permanente mas evolui ao longo do tempo:
"Ao acordar as minhas pernas estão enferrujadas; depois dos exercícios já as sinto funcionais; ao início da tarde sinto necessidade de as repousar porque começo a sentir que vão 'enferrujar' novamente."

A dor é, por vezes, mais presente a seguir a uma actividade ou situação: "Quando passo uma tarde com os meus sobrinhos fico com as pernas 'em fogo' mas feliz".
Tendo esta postura activa, é mais fácil tomar consciência que a dor evolui, tem picos mas também momentos de apaziguamento; não se instala para sempre, da mesma forma. Consigo obter a informação: esta dor pode evoluir tanto para melhor como para pior. Esta etapa de tomada de consciência é fundamental para a gestão da dor.

É mais fácil reter as sensações agradáveis, voltar a dar-lhes um lugar, conscientemente. "Hoje, sinto a flexibilidade das minhas pernas e vou ter um tempo para apreciar esta sensação, para a detalhar, talvez como: sinto pequenas bolas azuis e violeta, matizadas, a massajar as minhas pernas."

Valorizar o positivo, abastecer-se para recuperar energia, activar os recursos para poder gerir o que é negativo, é o que se chama, em sofrologia, "a realidade objectiva".

A dor, quando invade tudo, esconde o positivo, Na sofrologia aprende-se a acolher o que está presente em nós, a localizar as sensações dolorosas mas também as agradáveis. 

A dor está ligada à nossa história, às nossas fraquezas, à nossa integridade física; a dor é íntima, nem sempre é fácil falar sobre ela. Comecemos a dar-lhe nomes, por nós próprios e isto vai permitir-nos partilhá-la com as pessoas em quem confiamos: família, amigos, médicos, terapeutas e todos os que se enquadrem numa perspectiva benevolência. Isto permitirá a cada um sair dessa impotência perante a dor crónica e avançar, connosco, no sentido do bem-estar.


Como acalmar a dor e libertar energia

Diminuindo a dor, tomamos uma atitude perante a nossa carga de stress. Baixando a carga de stress permitimos ao corpo recuperar e reencontrar energia. A energia bloqueada pela dor, liberta-se; o corpo recupera.
Estas ferramentas sofrológicas não agem sobre a causa da dor mas sim sobre a sensação de dor.


Os limites da sofrologia anti-dor

As sessões de sofrologia permitem aprender a 'contactar' com a dor, a acalmá-la e a 'entrar em contacto' com as sensações agradáveis o que é o primeiro passo para a gestão da dor.

Quando se trata de dores crónicas, como na fibromialgia, o desiquilíbrio que nos transmite esta mensagem de alarme é difícil de direccionar. Pode haver vários factores a reequilibrar, por exemplo, um choque emocional, recente ou antigo, que o nosso corpo não conseguiu processar completamente, como se ainda faltassem 'peças'.

Talvez precise de um reequilíbrio energético, uma compreensão mental, talvez tenha sentido medo e não saiba o que lhe fazer, talvez tenha carências nutricionais ou seja vítima de excessos alimentares... Por vezes encontramos um verdadeiro labirinto a percorrer e o caminho até à aceitação e apaziguamento seja longo. A sofrologia permite-nos fazer um balanço, exactamente no ponto onde nos encontramos.


Técnicas sofrológicas

O Relaxamento Dinâmico de Caycedo (RDC) é o método central da sofrologia Caycediana®. É constituído por doze graus, divididos em três ciclos, cada um com quatro graus, e que encerram o ciclo completo do treino sofrológico. O Método Caycedo® consiste numa série de técnicas de relaxamento, exercícios respiratórios, movimentos corporais e estratégias de activação mental e orientação positiva do pensamento, que têm como fim o conhecimento de si mesmo, e que permitem ampliar o campo da consciência.
É acessível a todos. Inclui jogos lúdicos, de modo a facilitar a aprendizagem. De forma progressiva e metódica, a pessoa vai aumentando a percepção e o conhecimento da sua própria corporalidade, das suas emoções, dos seus pensamentos, da sua conduta e dos seus próprios valores. Ela mesma vai desenvolvendo a sua motivação para melhorar as capacidades que quer potenciar e resolver sentimentos ou pensamentos menos bons. Sendo uma disciplina baseada na fenomenologia, potencia a liberdade, a responsabilidade e a dignidade.




  • Comentar no Blog
  • Comentários no Facebook

0 comentários:

Enviar um comentário

Item Reviewed: Tudo ou quase tudo sobre... Sofrologia Rating: 5 Reviewed By: Fibromialgia em PT