728x90 AdSpace

Notícias
17 de maio de 2015

Os erros dos portadores de fibromialgia



Viver com fibromialgia exige uma adaptação na nossa vida, a todos os pequenos degraus que temos de ultrapassar.

Cada pequeno passo que damos é importante, é mais um passo na direcção certa, a que nos permite uma vida melhor.

Viver com os efeitos da fibromialgia pode ser duro mas existem certas atitudes dos doentes que podem exacerbar os sintomas. É importante perceber o que não se deve fazer para poder prevenir crises desnecessárias. Conseguir evitar alguns erros pode ajudar a controlar melhor a dor e outros sintomas da fibromialgia.


Erro nº 1 - Não manter um registo da dor

As pessoas com fibromialgia sentem dor constantemente. O problema é determinar quando a dor é melhor ou pior, mais ou menos difícil de suportar. Alguns pacientes descobriram que a melhor forma de fazer isto é mantendo um 'diário de dor'. Se tiver um registo dos níveis de dor vai certamente descobrir alguns padrões que parecem diminuir o nível de dor e outros que a tornam pior. Se identificar o que torna a dor mais suportável é mais fácil determinar o seu comportamento futuro.


Erro nº 2 - Ter grandes expectativas em relação aos medicamentos

Existem várias drogas receitadas para a fibromialgia. Estas drogas não funcionam com toda a gente da mesma forma e cada uma tem os seus efeitos secundários. Podem também ser bastante dispendiosas. Convença-se que tem de ser flexível. Pode ter de fazer várias tentativas até obter resultados positivos. Pode ainda optar por algum tratamento alternativo para evitar efeitos secundários. Trabalhe com o seu médico para conseguir um bom plano de tratamento. Este plano vai, provavelmente, contemplar outras formas de tratamento para além da medicação. O tratamento da fibromialgia não é só farmacológico, acaba por ser a adopção de um estilo de vida.


Erro nº 3 - Não aceitar a toma de medicamentos que parecem não ter a ver com o problema

Estes medicamentos são os que, normalmente, são apropriados para tratar uma doença mas são também prescritos para tratar outras, como por exemplo os anti-depressivos. Estes são receitados a pessoas com depressão ou outras condições mas os pacientes com fibromialgia sentem um enorme alívio nos sintomas quando os tomam. Disponha-se a considerar a toma do que o seu médico recomendar desde que este lhe explique porquê e o informe dos efeitos secundários que possam surgir. Em último caso deve ser o doente a decidir se quer correr o risco.


Erro nº 4 - Não explorar alternativas

Existem vários tratamentos alternativos para a fibromialgia que não são considerados medicina convencional mas que foram benéficos para muitos doentes. Por exemplo, yoga não faz parte de um tratamento convencional no entanto pode ajudar um fibromiálgico a aprender a controlar o stress. Outras formas de tratamento podem ser a meditação, tai chi ou terapia baseada na arte.


Erro nº 5 - Continuar a consultar um médico que não o ajude

Todos gostaríamos de ter um médico de família que nos encaminhasse para um colega que nos ajudasse a melhor tratar a fibromialgia mas, infelizmente, isso nem sempre acontece. Muitas vezes, um fibromiálgico acaba por ser acompanhado por um médico que não está bem informado sobre a doença e que não tem capacidade para explorar todas as opções de tratamento. Se sente que o seu médico não está a fazer tudo o que poderia para o ajudar com os seus sintomas, tente mudar de médico, sem medo.


Erro nº 6 - Negar que está doente

Muitos doentes consultam médico atrás de médico à procura de outra opinião sobre o que se passa com eles. Obter uma segunda opinião é bom mas evite a terceira, quarta ou a procura desesperada de outro diagnóstico. Pare de negar a sua condição, isso só vai fazê-lo perder tempo precioso para encontrar o melhor tratamento para si. Tente informar-se mais sobre fibromialgia e sobre o que funciona para outros doentes. A sua educação sobre a sua doença é parte da solução para a mesma.


Erro nº 7 - Não envolver a família

Este é um erro muito comum. O apoio da sua família pode ser a sua mais preciosa ferramenta para viver melhor. É indispensável que os que lhe são mais próximos percebam o que lhe está a acontecer. Peça-lhes que leiam sobre o assunto, que consultem sites que prestam informação valiosa para que saibam o mais possível sobre esta doença. Uma vez mais, educação sobre fibromialgia é essencial. Os seus familiares só vão dar-lhe o apoio de que precisa se souberem o que está a passar.


Erro nº 8 - Não falar sobre o assunto

Não tenha medo de falar sobre o que lhe está a acontecer. Mesmo que pense que todos estão já cansados de a ouvir ou de ouvir falar sobre fibromialgia, não se feche na sua concha. Ao falar sobre a dor da fibromialgia pode ajudar-se a si próprio e pode beneficiar outros fibromiálgicos, na medida em que se torna num defensor de uma causa.


Erro nº 9 - Deixar que a fibromialgia tome conta da sua vida

Tendo fibromialgia vai ter dias em que se sente em baixo, mesmo muito em baixo. Nesses dias não deixe que os seus sintomas, a dor, a depressão, a frustração, o façam sentir-se culpado. Qualquer pessoa com dor crónica se sente assim uma vez por outra - é normal! Contudo não se deixe afundar no que pode ser um buraco negro de culpa ou desespero. Tem que encontrar uma actividade que lhe dê prazer e que o ajude a trazer alguma alegria à sua vida, que o ajude a encontrar um equilíbrio. As actividades podem distraí-lo da dor e podem, ainda, ser úteis para mais alguém. Ter um novo passatempo, passar mais tempo com as crianças da família ou dedicar-se a uma causa podem ajudar.


Quem tem fibromialgia tem que modificar a sua vida para conseguir descobrir um novo equilíbrio, uma nova alegria e a estabilidade que sentiam antes da doença ter entrado nas suas vidas. Existem muitos tratamentos, muitos truques e ideias disponíveis. Evite os erros aqui descritos e não leve a vida demasiado a sério.
Existe uma luz ao fundo do túnel. Com determinação pode encontrar de novo uma vida preenchida, apesar da fibromialgia.


  • Comentários no Blog
  • Comentários no Facebook

7 comentários:

  1. É tudo muito bomito de dizer mas na realidade não é facil .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, realmente é verdade. Mas quem escreve só nos tenta ajudar. A realidade é outra, bem sabemos, mas, senão pensarmos um bocadinho positivo, as coisas tornam se mais difíceis ainda....

      Eliminar
  2. É tudo muito bomito de dizer mas na realidade não é facil .

    ResponderEliminar
  3. Nada fácil...será q foi escrito por alguém com fibromialgia?

    ResponderEliminar
  4. Falar é fácil, será quem escreveu sobre os erros tem ou sabe o que é fibromialgia de verdade. Antes de atacar saibam da realidade. Uma pessoa fibromialgica tem seus motivos e meios de viver, cada um de uma forma.

    ResponderEliminar
  5. Padecendo eu de fibromialgia, concordo com este artigo. Convem-nos avançar antes que a doença avance sobre nós!Se tivermos uma postura pro-activa teremos mais dominio sobre a situaçao! Transformamo-nos a nos memos e tomamos as rédeas desse feroz animal que e a fibrio...
    Assumi o posto de gerente de toda essa situaçao e, quando precisar de estacionar um bocadinho, ou deito-me, ou recosto-me no sofa a ler ou a meditar na Biblia, ou choro um pouquinho, lavando com algunas lagrimas as dores do corpo e aliviando o meu sentir... Sim, as lagrimas, o repouso, o parar por um tempo säo dadivas para recarregar energia, realinhar o foco e escolher!
    Graças a Deus tenho conseguido escolher levantar-me e combater! ( qual bombeira das proprias chamas que tentam devorar meu corpo fisico!)
    Partilho isto porque gostaria de vos desafiar a juntarem-se a este quartel-general e alistarem-se como combatentes em prol da propria vida, meus companheiros!
    É, sim, possivel viver positivamente, com atitude de vitoria!
    Eugenia Botelho

    ResponderEliminar
  6. Padecendo eu de fibromialgia, concordo com este artigo. Convem-nos avançar antes que a doença avance sobre nós!Se tivermos uma postura pro-activa teremos mais dominio sobre a situaçao! Transformamo-nos a nos memos e tomamos as rédeas desse feroz animal que e a fibrio...
    Assumi o posto de gerente de toda essa situaçao e, quando precisar de estacionar um bocadinho, ou deito-me, ou recosto-me no sofa a ler ou a meditar na Biblia, ou choro um pouquinho, lavando com algunas lagrimas as dores do corpo e aliviando o meu sentir... Sim, as lagrimas, o repouso, o parar por um tempo säo dadivas para recarregar energia, realinhar o foco e escolher!
    Graças a Deus tenho conseguido escolher levantar-me e combater! ( qual bombeira das proprias chamas que tentam devorar meu corpo fisico!)
    Partilho isto porque gostaria de vos desafiar a juntarem-se a este quartel-general e alistarem-se como combatentes em prol da propria vida, meus companheiros!
    É, sim, possivel viver positivamente, com atitude de vitoria!
    Eugenia Botelho

    ResponderEliminar

Item Reviewed: Os erros dos portadores de fibromialgia Rating: 5 Reviewed By: Fibromialgia em PT