728x90 AdSpace

Notícias
17 de maio de 2015

Os erros dos portadores de fibromialgia



Viver com fibromialgia exige uma adaptação na nossa vida, a todos os pequenos degraus que temos de ultrapassar.

Cada pequeno passo que damos é importante, é mais um passo na direcção certa, a que nos permite uma vida melhor.

Viver com os efeitos da fibromialgia pode ser duro mas existem certas atitudes dos doentes que podem exacerbar os sintomas. É importante perceber o que não se deve fazer para poder prevenir crises desnecessárias. Conseguir evitar alguns erros pode ajudar a controlar melhor a dor e outros sintomas da fibromialgia.


Erro nº 1 - Não manter um registo da dor

As pessoas com fibromialgia sentem dor constantemente. O problema é determinar quando a dor é melhor ou pior, mais ou menos difícil de suportar. Alguns pacientes descobriram que a melhor forma de fazer isto é mantendo um 'diário de dor'. Se tiver um registo dos níveis de dor vai certamente descobrir alguns padrões que parecem diminuir o nível de dor e outros que a tornam pior. Se identificar o que torna a dor mais suportável é mais fácil determinar o seu comportamento futuro.


Erro nº 2 - Ter grandes expectativas em relação aos medicamentos

Existem várias drogas receitadas para a fibromialgia. Estas drogas não funcionam com toda a gente da mesma forma e cada uma tem os seus efeitos secundários. Podem também ser bastante dispendiosas. Convença-se que tem de ser flexível. Pode ter de fazer várias tentativas até obter resultados positivos. Pode ainda optar por algum tratamento alternativo para evitar efeitos secundários. Trabalhe com o seu médico para conseguir um bom plano de tratamento. Este plano vai, provavelmente, contemplar outras formas de tratamento para além da medicação. O tratamento da fibromialgia não é só farmacológico, acaba por ser a adopção de um estilo de vida.


Erro nº 3 - Não aceitar a toma de medicamentos que parecem não ter a ver com o problema

Estes medicamentos são os que, normalmente, são apropriados para tratar uma doença mas são também prescritos para tratar outras, como por exemplo os anti-depressivos. Estes são receitados a pessoas com depressão ou outras condições mas os pacientes com fibromialgia sentem um enorme alívio nos sintomas quando os tomam. Disponha-se a considerar a toma do que o seu médico recomendar desde que este lhe explique porquê e o informe dos efeitos secundários que possam surgir. Em último caso deve ser o doente a decidir se quer correr o risco.


Erro nº 4 - Não explorar alternativas

Existem vários tratamentos alternativos para a fibromialgia que não são considerados medicina convencional mas que foram benéficos para muitos doentes. Por exemplo, yoga não faz parte de um tratamento convencional no entanto pode ajudar um fibromiálgico a aprender a controlar o stress. Outras formas de tratamento podem ser a meditação, tai chi ou terapia baseada na arte.


Erro nº 5 - Continuar a consultar um médico que não o ajude

Todos gostaríamos de ter um médico de família que nos encaminhasse para um colega que nos ajudasse a melhor tratar a fibromialgia mas, infelizmente, isso nem sempre acontece. Muitas vezes, um fibromiálgico acaba por ser acompanhado por um médico que não está bem informado sobre a doença e que não tem capacidade para explorar todas as opções de tratamento. Se sente que o seu médico não está a fazer tudo o que poderia para o ajudar com os seus sintomas, tente mudar de médico, sem medo.


Erro nº 6 - Negar que está doente

Muitos doentes consultam médico atrás de médico à procura de outra opinião sobre o que se passa com eles. Obter uma segunda opinião é bom mas evite a terceira, quarta ou a procura desesperada de outro diagnóstico. Pare de negar a sua condição, isso só vai fazê-lo perder tempo precioso para encontrar o melhor tratamento para si. Tente informar-se mais sobre fibromialgia e sobre o que funciona para outros doentes. A sua educação sobre a sua doença é parte da solução para a mesma.


Erro nº 7 - Não envolver a família

Este é um erro muito comum. O apoio da sua família pode ser a sua mais preciosa ferramenta para viver melhor. É indispensável que os que lhe são mais próximos percebam o que lhe está a acontecer. Peça-lhes que leiam sobre o assunto, que consultem sites que prestam informação valiosa para que saibam o mais possível sobre esta doença. Uma vez mais, educação sobre fibromialgia é essencial. Os seus familiares só vão dar-lhe o apoio de que precisa se souberem o que está a passar.


Erro nº 8 - Não falar sobre o assunto

Não tenha medo de falar sobre o que lhe está a acontecer. Mesmo que pense que todos estão já cansados de a ouvir ou de ouvir falar sobre fibromialgia, não se feche na sua concha. Ao falar sobre a dor da fibromialgia pode ajudar-se a si próprio e pode beneficiar outros fibromiálgicos, na medida em que se torna num defensor de uma causa.


Erro nº 9 - Deixar que a fibromialgia tome conta da sua vida

Tendo fibromialgia vai ter dias em que se sente em baixo, mesmo muito em baixo. Nesses dias não deixe que os seus sintomas, a dor, a depressão, a frustração, o façam sentir-se culpado. Qualquer pessoa com dor crónica se sente assim uma vez por outra - é normal! Contudo não se deixe afundar no que pode ser um buraco negro de culpa ou desespero. Tem que encontrar uma actividade que lhe dê prazer e que o ajude a trazer alguma alegria à sua vida, que o ajude a encontrar um equilíbrio. As actividades podem distraí-lo da dor e podem, ainda, ser úteis para mais alguém. Ter um novo passatempo, passar mais tempo com as crianças da família ou dedicar-se a uma causa podem ajudar.


Quem tem fibromialgia tem que modificar a sua vida para conseguir descobrir um novo equilíbrio, uma nova alegria e a estabilidade que sentiam antes da doença ter entrado nas suas vidas. Existem muitos tratamentos, muitos truques e ideias disponíveis. Evite os erros aqui descritos e não leve a vida demasiado a sério.
Existe uma luz ao fundo do túnel. Com determinação pode encontrar de novo uma vida preenchida, apesar da fibromialgia.


  • Comentários no Blog
  • Comentários no Facebook

3 comentários:

  1. É tudo muito bomito de dizer mas na realidade não é facil .

    ResponderEliminar
  2. É tudo muito bomito de dizer mas na realidade não é facil .

    ResponderEliminar
  3. Nada fácil...será q foi escrito por alguém com fibromialgia?

    ResponderEliminar

Item Reviewed: Os erros dos portadores de fibromialgia Rating: 5 Reviewed By: Fibromialgia em PT