728x90 AdSpace

Notícias
15 de maio de 2015

Exercício físico na fibromialgia


O exercício físico está na primeira linha dos tratamentos adequados para a fibromialgia, dentro das medidas não farmacológicas.

Todas as revisões bibliográficas concluem que há provas moderadas a fortes de que o exercício físico, para além de conseguir uma sensação de bem estar geral, melhora sintomas como a dor, a fadiga e a qualidade de sono. Tem ainda a vantagem de controlar o excesso de peso tão prejudicial para a comorbidade osteoarticular.

As modalidades mais recomendadas, por serem as mais estudadas, são o exercício aeróbico só por si ou combinado com exercícios de fortalecimento de baixa intensidade. Os exercícios de alongamento isolados não parecem ser eficazes, pelo que não devem ser encorajados se agravarem os sintomas logo de início.

O exercício aeróbico (caminhar, natação, bicicleta, dança, etc.) é benéfico por si próprio, melhora a capacidade aeróbica e, provavelmente porque gera endorfinas, melhora a dor sentida sob pressão. Dentro do amplo leque de possibilidades, os exercícios recomendados devem ser personalizados, adaptados ao objectivo pretendido e realistas, para poderem ser feitos.

A supervisão inicial do programa de exercícios individual deve ser feita por um profissional competente e ser feita pelo menos às 4, 8 e 12 semanas. Esta supervisão deve ajudar o paciente a aderir a esta terapêutica e a melhorar resultados a longo prazo. Recomenda-se a criação de um 'diário de actividades' para melhor se avaliar o cumprimento do exercício e a respectiva tolerância.

Inicialmente recomenda-se uma intensidade baixa, correspondente a 40-60% da frequência cardíaca máxima, ou seja, uma actividade que permita manter uma conversação. O ideal será atingir os 30 minutos diários de exercício, todos ou quase todos os dias da semana.

Para além da prática de alguma modalidade, deve-se adequar, adaptar e transformar as actividades domésticas e quotidianas em exercício físico: ir às compras ou para o trabalho a pé ou de bicicleta ou aproveitar os gestos mecânicos conscientemente, ampliando-os.
As actividades relaxantes de controle de postura como o yoga, o tai-chi ou o pilates, podem ser também benéficas.

Durante as 3 horas imediatamente anteriores à ida para a cama, deve evitar-se o exercício porque pode provocar insónia. Esta é a altura ideal para as actividades relaxantes ou um banho quente que ajudem a conciliar e manter o sono.

Não existem provas de que a fisioterapia traga benefícios a quem tem fibromialgia, mas pode ser útil e necessária devido a outras patologias co-existentes.

As terapias manuais (como massagem ou osteopáticas), tal como as terapias por meio físico (como a electroterapia, electroanalgesia ou termoterapia), em geral, não demonstraram a sua eficácia, pelo que o grau de recomendação, hoje em dia, é escasso ou nulo. Recentemente os estudos centram-se no laser, magnetoterapia e a estimulação cerebral não invasiva transcraneal, sem resultados conclusivos e com um baixo nível de provas.


Edição - Fibromialga Notícias
Fonte - Documento de Consenso da Generalitat Valenciana
Generalitat é o nome em catalão de diversos governos, históricos e actuais, de regiões autónomas, em Espanha.
em 17 de Março de 2015

@ Fibromialgia Notícias

tradução livre de 'fibromialgia em PT'
  • Comentar no Blog
  • Comentários no Facebook

0 comentários:

Enviar um comentário

Item Reviewed: Exercício físico na fibromialgia Rating: 5 Reviewed By: Fibromialgia em PT