728x90 AdSpace

Notícias
4 de abril de 2015

Tudo ou quase tudo sobre... endorfinas




A palavra endorfina tem origem nas palavras endo (interno) e morfina (analgésico). A sua produção faz-se através de uma glândula chamada hipófise. Como uma das substâncias químicas utilizadas pelos neurónios para a realização da comunicação entre partes do sistema nervoso, a endorfina tem despertado muita curiosidade, justamente por estar relacionada com as áreas do cérebro humano que produzem a sensação de prazer. Por ser um "analgésico natural", leva a uma sensação de bem-estar e tranquilidade podendo inibir o stress.

Descoberta em 1975, foi comprovada a existência de pelo menos 20 tipos diferentes de endorfinas no sistema nervoso humano. Dessas, a que é considerada mais eficiente é a chamada beta-endorfina, e isso deve-se ao facto de ela proporcionar ao cérebro um sentimento de euforia.

As endorfinas ajudam-nos a desfrutar da vida, fazem-nos sentir felizes e ajudam-nos a recuperar de uma crise pessoal, regulando as nossas emoções.

Existe uma grande lista de efeitos positivos relacionados com diferentes tipos de endorfinas, sendo os principais os seguintes:
  • melhor memória,
  • melhor humor,
  • aumento da resistência física,
  • melhor disposição mental e física,
  • melhor funcionamento do sistema imunológico,
  • defesa contra possíveis lesões nos vasos sanguíneos,
  • efeito de antienvelhecimento (ainda não totalmente observado),
  • alívio de dores (especialmente musculares),
  • melhor concentração.

Algumas pesquisas afirmam que os efeitos das endorfinas são sentidos até uma ou duas horas após a sua libertação. É o que leva ao momento de tranquilidade e paz que os atletas encontram após as actividades físicas. Outros estudos observaram um aumento dessa hormona até 72 horas após exercícios de resistência física, como uma maratona, por exemplo.

A existência de uma possível dependência causada pela prática de atividades físicas é atribuída às concentrações elevadas de endorfina que circula em atletas. Tal facto explica as sensações desagradáveis como desconforto, irritabilidade, ansiedade, depressão e alteração de humor nos desportistas que, por algum motivo, deixaram de se exercitar. Esse conjunto de sensações será muito semelhante ao síndrome de abstinência causada pela interrupção do uso de algumas drogas. Constatou-se que o álcool estimula a produção de opióides endógenos, como a endorfina, em certas áreas do cérebro.


Maneiras naturais de aumentar o nível de endorfinas

  • Apanhar sol - a luz do sol aumenta a produção de serotonina, logo ajuda a melhorar o humor.
  • Rir - rir tem tantos benefícios terapêuticos que algumas pessoas praticam a "terapia do riso" para encaixar no seu dia-a-dia gargalhadas saudáveis com a maior frequência possível, o que também pode acontecer ao ver uma comédia no cinema ou televisão.
  • Sorrir - os sorrisos verdadeiros, chamados sorrisos de Duchenne, resultam na produção de endorfinas, melhorando o estado de espírito. É um sorriso que usa todo o rosto, incluindo os olhos, o que é quase impossível de fingir e só acontece quando se está realmente feliz. 
  • Ouvir música
  • Amar - o sentimento quando um ente querido está perto de nós é o resultado de uma mini-enchente de endorfinas; é uma óptima maneira de melhorar o nível de felicidade.
  • Sexo - pode aumentar drasticamente a produção de endorfinas. Quando se atinge o clímax são libertadas endorfinas na corrente sanguínea, melhorando o humor imediatamente.
  • Massagem - tanto através de massagem manual como ao tomar um chuveiro, por exemplo.
  • Exercício - uma das melhores formas naturais de produzir endorfina e serotonina.
  • Meditação - ao ajudar sistema nervoso a funcionar no seu melhor, ajuda a produzir altos níveis de endorfina e serotonina.
  • Acupunctura
  • Reflexologia
  • Nutrição - ver Alimentos Fontes de Bem-estar
  • Fornecimento adequado de vitaminas do complexo B, ácido fólico e vitamina C - essas vitaminas desempenham um papel importante na transmissão de substâncias químicas do cérebro. Se acha que não tem uma ingestão adequada através da dieta, por si só, deve considerar os suplementos alimentares.           






@ Colégio Web
@ AcessoCor
@ WikiHow

  • Comentar no Blog
  • Comentários no Facebook

0 comentários:

Enviar um comentário

Item Reviewed: Tudo ou quase tudo sobre... endorfinas Rating: 5 Reviewed By: Fibromialgia em PT