728x90 AdSpace

Notícias
10 de março de 2015

Tudo ou quase tudo sobre: Ozonoterapia



Felizmente, a medicina tem avançado no campo do tratamento da dor, com o surgimento de novas opções terapêuticas, cada vez mais eficazes e menos agressivas. Actualmente, o leque de escolha em termos de tratamentos para a dor crónica é vasto.
Para definir e implementar o tratamento para aliviar ou erradicar a dor, o primeiro passo é o correcto diagnóstico da causa que origina essa mesma dor.
Após o diagnóstico, o tratamento pode diversificado, de acordo com cada caso específico e historial clínico do doente.

O ozono é uma molécula composta por três átomos de oxigénio(O3). Começou a ser utilizado durante a I Guerra Mundial para curar as feridas de guerra. Ao tratar os feridos com ozono, a infecção desaparecia, as feridas cicatrizavam mais depressa e a dor diminuía. Consequentemente, o ozono deu um salto para o campo da Traumatologia e da Cirurgia Vascular.
Hoje em dia, tem aplicações em Angiologia, Cardiologia, Dermatologia, Geriatria, Ginecologia, Imunologia, Neurologia, Traumatologia e até aplicações medico-estéticas.

A experiência médica demonstrou que sendo um tratamento inovador (não utiliza fármacos), pode ajudar a reduzir os sintomas e melhorar a qualidade de vida dos pacientes com fibromialgia pois apresenta um conjunto de benefícios combinados:
  1. Melhora a circulação sanguínea;
  2. Estimula o sistema imunitário;
  3. Analgésico;
  4. Anti-inflamatório;
  5. Normaliza a produção enzimática e hormonal;
  6. Oxidação de toxinas e excreção de metais pesados;
  7. Equilibra o sistema nervoso;
  8. Melhora a função cerebral;
  9. Prevenção e combate de doenças auto imunes;
  10. Prevenção e combate de doenças degenerativas;

Apesar de ser tóxico quando é inalado, o ozono não tem contra-indicações quando é aplicado localmente. Não se conhece nenhum efeito secundário. Apesar de, como prevenção, ser desaconselhado em caso de gravidez, intoxicação alcoólica aguda, enfarte cardíaco e alergias ao ozono.

A Ozonoterapia consiste na aplicação de várias técnicas com recurso à mistura de Ozono e Oxigénio médicos, em doses adequadas a diversas patologias e engloba diversas técnicas de tratamento, em regime ambulatório, algumas pouco ou nada invasivas. Isto significa que os pacientes não necessitam de tempo de recuperação após um tratamento.


TÉCNICAS:
  1. Auto-hemoterapia - Consiste na extracção de uma quantidade de sangue do paciente, que é depois enriquecido com uma quantidade exata da mistura de oxigénio/ozono
    • Auto-hemoterapia maior - A quantidade de sangue recolhido do paciente é de 50 a 250 ml. Essa mesma quantidade de sangue “activado”, é reintroduzido no organismo do paciente via intravenosa.
    • Auto-hemoterapia menor - Uma menor quantidade menor de sangue é recolhido do paciente (5 a 10 ml) que depois de “activado”, é reintroduzido no organismo do paciente via injeção intramuscular.
  2. Infiltração - Tratamento à base de injecções intra-articulares, periarticulares ou intradiscais. Em diversos casos, este método terapêutico dispensa o recurso à cirurgia, como no tratamento de hérnias discais.
  3. Ensacado - método que consiste em envolver uma determinada parte do corpo a tratar, num saco feito de material resistente ao ozono, que será insuflado com ozono médico. Desta forma, a mistura de oxigénio/ozono funciona como um germicida eficaz.
  4. Insuflação - método de tratamento rectal ou vaginal através de uma sonda fina


IMPORTANTE:
A Ozonoterapia tem sido incorporada como terapia em diferentes especialidades relacionadas com a dor, em vários hospitais um pouco por todo o país.
Através da Portaria nº20/2014 de 29 de Janeiro, o Ministério da Saúde inclui a Ozonoterapia como tratamento reconhecido pelo Serviço Nacional de Saúde.






Informação retirada de:
Sapo Lifestyle
Clínica do Ozono
Centro de Ozonoterapia
Paincare Clínica de Dor



  • Comentar no Blog
  • Comentários no Facebook

0 comentários:

Enviar um comentário

Item Reviewed: Tudo ou quase tudo sobre: Ozonoterapia Rating: 5 Reviewed By: Fibromialgia em PT