728x90 AdSpace

Notícias
2 de novembro de 2015

Fibromialgia no Agora Nós


Hoje o Dr. João Ramos, o "médico de família" do programa Agora Nós da RTP1, falou sobre fibromialgia e respondeu a algumas perguntas feitas por elementos do público que sofrem desta condição.

Chamo a atenção para o último participante, um homem de 52 anos, com sinais de fibromialgia desde os 30 e que só agora foi diagnosticado. (ainda por cima com um termo que já não se usa para designar a fibromialgia - fibrosite).

Este tipo de exposição é sempre um passo mais para a sensibilização para a doença.

Veja o vídeo AQUI.

Parece-me valioso o comentário que a APDF fez, na sua página de Facebook, sobre esta intervenção:

"FIBROMIALGIA NO PROGRAMA " AGORA NÓS" DE HOJE

Fomos alertadas por uma doente sobre o tema "Fibromialgia" que foi hoje tratado no programa acima indicado.
Sobre o mesmo, informamos qual a posição da APDF, depois de termos analisado a referida entrevista com um médico que pertence à APDF.
1. - Foi notório o interesse manifestado pelo médico presente Dr. João Ramos (médico de família), embora com algumas insistências em alguns pontos errados, demonstrando a sua ainda pouca informação sobre a patologia. Contudo, não podemos deixar de aplaudir a sua boa vontade nas explicações dadas.
2. - Foi apenas referenciada a especialidade de reumatologia como sendo a única indicada para os doentes fibromiálgicos. Errado! Desde o próprio médico de família (este conceito foi aceite), passando por clínica geral, neurologia, fisiatria e medicina interna, qualquer uma destas especialidades, estando os devidos médicos devidamente preparados para tal, podem fazer um diagnóstico e acompanhar um doente fibromiálgico.
3. - Foi referida (uma vez mais) a figura da Maria Elisa e Dr. Jaime Branco e o livro por ambos pubicado. Desde quando um programa é usado para fazer propaganda a pessoas e livros, não sendo este o considerado como o melhor esclarecedor literário, assim como as pessoas referidas não são os melhores exemplos quer como médico (que afirma que a fibromialgia pode perder os seus sintomas ao fim de 10 anos), quer como doente (dito pela própria como sendo uma doente de grau mínimo).
4. - Foi insistentemente declarado que a Fibromialgia é uma doença reumatológica. Errado!
Embora a fibromialgia ainda esteja classificada como tal desde 1990 pela O.M.S., está cientificamente provado a nível mundial dentro das últimas investigações científicas que é uma patologia do foro neurológico e sistema nervoso central. Para comprovar esta afirmação, basta aceder aos portais científicos onde estão inúmeras publicações, onde não se encontra actualmente uma única afirmação de que a fibromialgia seja cclassificada como uma doença reumatológica. Aconselhamos a que acedam através do google a "Etiopatogenia da Fibromialgia".
Afirmamos também que existem provas através de observações clínicas que a fibromialgia não é uma doença reumática:
1. - Não existe inflamação em nenhuma parte do organismo;
2. - Não obedece a fármacos anti-inflamatórios;
3. - Não apresenta problemas ósseo-articulares;
4. - Existe perturbação dos sensores dos músculos;
5. - Existe hipersensibilidade dos sensores musculares perante o esforço.
Assim como dentro no nosso país ainda existem clínicos que nem sequer aceitam a fibromialgia como doença e outros que afirmam ser uma patologia do foro psiquiátrico, a APDF insiste e acompanha as últimas investigações científicas, todas elas a convergir no mesmo sentido, ou seja, está já completamente desactualizada a aceitação da fibromialgia no sistema reumatológico.
5. - Foi declarado que a fibromialgia É uma doença auto-imune!
Errado!
A Fibromialgia não apresenta alterações em nenhuma das análises e exames efectuados, ou não poderia ser feito o diagnóstico de fibromialgia. As doenças auto-imunes têm a ver com alterações do sistema neurológico que começam a produzir anti-corpos que agridem o próprio sistema do doente. O que está alterado num doente fibromiálgico são os receptores da dor que respondem a pequenos estímulos de uma forma exagerada.
6. - Foi desaconselhada a hidroginástica à doente que fez a pergunta, queixando-se que fica sempre em pior estado após essa actividade, mas não foi explicada a razão quanto à diferença desaconselhada da "pressão" da água sobre a massa muscular e a aconselhada "impulsão" sobre a mesma. Os
doentes precisam de ter conhecimento dos porquês daquilo que se afirma!
7. - Não foi correcto um médico falar em nomes de fármacos num canal televisivo. Estes doentes, no meio do desespero, tomam tudo o que ouvem falar, o que é de todo desaconselhado porque o que produz bom efeito nuns doentes não resultam noutros... Falou em dois medicamentos que, por norma não deverão ser conjugados... Como profissional clínico aqui falhou!
Perante estes dados observados neste Programa, a APDF tomará a devida posição, mediante uma atitude mais esclarecedora perante um clínico que demonstrou boa vontade no acompanhamento destes doentes e ACEITA a patologia como crónica, complexa e dolorosa, algo que já nos dará motivos para louvar o Dr. João Ramos."


  • Comentar no Blog
  • Comentários no Facebook

0 comentários:

Enviar um comentário

Item Reviewed: Fibromialgia no Agora Nós Rating: 5 Reviewed By: Fibromialgia em PT