728x90 AdSpace

Notícias
4 de junho de 2015

Uma causa racional e biológica para a dor, na pele dos pacientes com fibromialgia



Estas são imagens de shunts artero-venosos vistos ao microscópio. As amostras são biópsias à pele da palma da mão de uma mulher saudável e de uma mulher com fibromialgia. O tamanho da amostra corresponde a mais ou menos metade do tamanho da borracha de um lápis. Os shunts são aproximadamente do tamanho da ponta de um lápis. As lamelas  foram preparadas para que as terminações nervosas apareçam a verde. Na mulher com fibromialgia existem muito mais terminações nervosas nos shunts artero-venosos.

A fibromialgia continua a ser hoje em dia, uma dessas doenças que mantém a comunidade científica (e sobretudo os profissionais médicos) em confronto contínuo. Principalmente porque alguns acreditam que é uma doença física, real, porém ainda há muitos profissionais que afirmam que é uma doença psicológica e que a dor está na mente.

Agora, por fim, um estudo demonstra que é uma doença totalmente física e que de psicológica tem pouco. Este estudo, a cargo do Centro Nacional de Informação Biotecnológica (NBIC) e do Instituto Nacional de Saúde (NIH) dos Estados Unidos, encontrou a causa desta doença que, actualmente, já tem identidade própria em vez de ser diagnosticada por descarte de doenças com os mesmos sintomas.

Segundo a investigação a causa desta doença é a alteração da temperatura corporal. O nosso corpo mantém-se a uma temperatura média de 37ºC. Isto deve-se ao facto do nosso sangue actuar como um refrigerante corporal, tal como a água nos radiadores dos automóveis. Na fibromialgia, os doentes não mantêm a temperatura corporal constante.


Quando perdemos muito calor (hipotermia) ou ganhamos demasiado calor (hipertermia), o hipotálamo, o núcleo cerebral responsável por regular a temperatura do nosso corpo, age e tenta manter o equilíbrio dentro do organismo. Para isso utiliza o sangue e os vasos sanguíneos.

Quando está muito frio os vasos fecham (vasoconstrição) para proteger os nossos orgãos principais da temperatura baixa. Se está muito calor, os vasos abrem (vasodilatação) para assim o nosso corpo poder arrefecer. Da mesma forma, quando fazemos exercício físico ou usamos os nossos músculos para alguma tarefa, o sangue flui entre a pele e os músculos, agindo como um refrigerante.


Para que esta abertura ou fecho do fluxo se produza correctamente existem comunicações e válvulas entre os vasos sanguíneos - são os shunts artero-venosos, controlados pelo hipotálamo, para abrirem ou fecharem quando seja conveniente, mantendo assim o equilíbrio corporal. E temos, finalmente, os capilares sanguíneos, a forma mais pequena dos vasos no nosso corpo, que também ajudam a manter a temperatura, entre outras funções. Nos pés e nas mãos existem em número elevado.

Anteriormente já se sabia que, nos pacientes diabéticos, os capilares sanguíneos acabam por se lesionar, provocando perda de sensibilidade e também alteração da temperatura nas mãos e nos pés. A fibromialgia vai mais adiante porque o que se lesiona nesta doença são as válvulas entre vasos, os shunts artero-venosos, que, por sua vez, interferem na actividade dos capilares e também provocam uma alteração na nutrição dos músculos e tecidos da pele, para além de lesionar o sistema de refrigeração corporal.

Por causa deste mau funcionamento, acumula-se ácido láctico no músculo e nos tecidos profundos, afectando assim o sistema muscular e causando dor, e logo depois a fadiga, ambos sintomas típicos da fibromialgia.

Por outro lado, o sistema nervoso somático*, responsável pela sensibilidade, também é afectado pelo mau funcionamento dos shunts artero-venosos e, por estar hipersensibilizado, envia sinais de dor ao sistema nervoso central, agravando mais os sintomas.

Como se vê, a fibromialgia tem pouco de doença psicológica e muito de doença física. O problema é o pouco conhecimento que temos sobre a doença e como diagnosticá-la, principalmente sem saber a causa. Esperemos que com esta e as próximas investigações sobre o tema possamos chegar a um correcto diagnóstico e ao tratamento.

por Dr.  Frank L. Rice

Intidyn (documento completo)
Junho de 2013
através de Medciencia
e de APDF - Associação Portuguesa de Doentes com Fibromialgia

* Sistema Nervoso - uma pequena aula

  • Comentar no Blog
  • Comentários no Facebook

0 comentários:

Enviar um comentário

Item Reviewed: Uma causa racional e biológica para a dor, na pele dos pacientes com fibromialgia Rating: 5 Reviewed By: Fibromialgia em PT