728x90 AdSpace

Notícias
9 de maio de 2015

9 de Maio - Dia Mundial da Espondilite Anquilosante


Sensibilização para a doença

Conforme os portadores de fibromialgia precisam da partilha de informação sobre a doença, também outras pessoas com doenças crónicas agradecerão a sensibilização para os seus problemas. Saber não ocupa lugar.

O que é?

A Espondilite Anquilosante (EA) é uma doença inflamatória crónica que afecta principalmente as articulações da coluna, que tendem a ser “soldadas” umas às outras, causando uma limitação da mobilidade (daí o termo anquilosante, que vem do grego "Ankylos" e significa soldagem, fusão). O resultado final é uma perda de flexibilidade da coluna vertebral, que se mantém rígida.

É uma doença comum, especialmente na raça branca (0,5-1% da população). Aparece sobretudo em homens entre os 20 e os 30 anos de idade. Nas mulheres, é menos comum e apresenta geralmente uma evolução mais favorável.

A Espondilite Anquilosante aparece como uma doença isolada na maioria dos casos. Porém, em alguns casos, pode estar associada a uma doença chamada psoríase ou a doenças inflamatórias intestinais.

Causas

Não é conhecida a causa para a Espondilite Anquilosante (EA). No entanto, nos últimos anos, têm sido feitos progressos na compreensão dos mecanismos que desencadeiam o processo patológico e os potenciais agentes responsáveis.

É conhecida há algum tempo a associação da EA com um antigénio específico, o "antigénio HLA-B27." A transmissão genética deste antigénio explica que a EA apareça com mais frequência em certas raças e dentro delas, em certas famílias. A posse do antigénio HLA-B27 parece provocar uma resposta anormal da pessoa para a acção de certos microrganismos. É provavelmente a combinação destes dois factores que desencadeia a doença.


Sintomas

Os primeiros sintomas da EA são, muitas vezes, dor nas regiões glúteas ou lombalgia, que são causados por inflamação das articulações sacroilíacas e coluna vertebral. Este tipo de dor é inflamatória, e manifesta-se de forma insidiosa, lenta e gradual, sendo difícil precisar o momento exacto em que os sintomas começaram. A lombalgia ocorre quando o doente está em repouso, melhorando com a actividade física. Desta forma, a dor é geralmente pior nas últimas horas da noite e de manhã cedo. Quando a pessoa se levanta e inicia a actividade normal, existe alívio ou até mesmo desaparecimento da dor.

Com o tempo, a dor e a rigidez podem evoluir para a coluna dorsal e cervical. As vértebras fundem-se, fazendo com que a coluna perca flexibilidade e se torne rígida, limitando os movimentos. A grelha costal também pode ser afectada, causando a dor e diminuição da expansão do peito.

A tumefacção e a dor também podem ocorrer nas articulações das ancas, ombros, joelhos e tornozelos. Pode haver inflamação dos ligamentos ou tendões, como por exemplo dor no tendão de Aquiles.

A espondilite anquilosante é uma doença sistémica, o que significa que podem ser afectados outros órgãos do corpo. Em algumas pessoas, pode ocorrer febre, perda de apetite, fadiga ou envolvimento de outros órgãos, como pulmões e coração, embora isto aconteça raramente.

Pode haver uma diminuição da função pulmonar, por diminuição da elasticidade do tórax. Nesse sentido, as pessoas que sofram desta doença devem evitar fumar.

É relativamente comum a inflamação do olho (uveíte), que ocorre em ¼ dos pacientes com EA. A uveíte manifesta-se como dor e vermelhidão dos olhos ("olho vermelho"), exigindo atenção por parte do oftalmologista.



  • Comentar no Blog
  • Comentários no Facebook

0 comentários:

Enviar um comentário

Item Reviewed: 9 de Maio - Dia Mundial da Espondilite Anquilosante Rating: 5 Reviewed By: Fibromialgia em PT