728x90 AdSpace

Notícias
17 de julho de 2015

Fadiga emocional - o que é?


A fadiga, por si mesma, é um cansaço extremo ou debilidade generalizada que se pode manifestar tanto de forma física como emocional. A física costuma aparecer à medida que o dia vai avançando, por causa do acumular de tensões às quais expomos o nosso corpo; em contrapartida, a emocional, é mais perceptível durante a manhã.

Quem não pensou, alguma vez, ao ouvir o despertador, "só de pensar em tudo o que tenho para fazer já me sinto cansado", "hoje não estou capaz de batalhar", "por mais empenho que ponha no que faço, nunca consigo chegar ao que queria", etc. Este tipo de manifestação é consequência da 'fadiga emocional'.

Trata-se de um cansaço emocional ou esgotamento ao qual se associam sentimentos de angústia, stress e depressão. Quando atinge um nível elevado apresentam-se também problemas de atenção e a sensação de que os pensamentos se vão tornando cada vez mais lentos.

É possível combater esta fadiga? Podemos prevenir estes sintomas?
A resposta é SIM.

A melhor prevenção é sempre aprendermos a gerir as nossas emoções de uma forma saudável. Como fazer isso? Aceitando como guia as nossas próprias emoções. São estas que nos servirão de bússola: enquanto as sensações positivas nos indicarão que estamos no caminho certo, as sensações desagradáveis dir-nos-ão que temos que mudar algo para nos aproximarmos do equilíbrio necessário.

Por que devemos fixar-nos nas emoções e não no pensamento? Umas não excluem o outro, porém, enquanto o pensamento nos pode enganar, já que temos algum controle sobre ele, conforme o nosso sistema de crenças, já as emoções aparecem na nossa mente de maneira abrupta, são inatas.
Eu não escolho por quem me apaixono, simplesmente... apaixono-me.

As sensações emocionais são positivas ou negativas mas todas as emoções são positivas. Podem ou não ser agradáveis porém todas têm a função de nos transmitir algo - é nosso dever descobrir o quê. Dito isto, como podemos combater a fadiga emocional quando ela já é uma companheira de vida?


O primeiro passo será sempre: reconhecê-la

Podemos pensar que não há um motivo aparente, mas há. Tudo é consequência de alguma coisa: uma decisão, um pensamento, má gestão de tempo, etc. Exemplos do que a pode desencadear: preocupação excessiva, assuntos por resolver, discussões diárias, problemas no trabalho para os quais não se vê saída, relações tóxicas, etc.

Uma vez identificada a origem da fadiga emocional vamos ter que a enfrentar. Como fazê-lo?


Acalmar a mente

Procurar fazer exercícios de respiração profunda, meditação, mindfulness, etc. Este tipo de exercícios baixam o ritmo cardíaco, o que nos invade com uma sensação de paz e relaxamento muito agradáveis.


Dormir as horas suficientes

O ciclo de sono não deve ser alterado porque isso desregula a nossa mente. Devemos ter hábitos diários de sono e tentar dormir, pelo menos 8 horas. 


Fazer uma boa hidratação

A água é como combustível para a nossa mente. Beber dois litros de água por dia beneficia (também) a nossa serenidade. Logo de manhã ao levantar deve-se beber um grande copo de água porque, tendo passado horas a dormir, o cérebro está menos oxigenado e, deste modo, seria ajudado a despertar de uma forma muito mais activa e benéfica para o seu bom funcionamento.


Fazer exercício físico

Isto ajuda a eliminar toxinas e a produzir endorfinas, as chamadas hormonas da felicidade.


Aprender a estabelecer prioridades

Não se pode fazer tudo de uma vez só. Faça uma lista de pequenas metas alcançáveis e aborde-as uma a uma. Isso vai aumentar a nossa confiança quando nos sentirmos confortados à medida que as vamos alcançando.


Saber dizer não

Estabeleça limites. Devemos ser o centro da nossa vida; não os outros, nem o que está à nossa volta, nós próprios. Isto significa que temos de ser egoístas? Não. Para estarmos bem com os outros precisamos de nos sentir bem connosco.


Comunicar assertivamente

Diga o que pense e sente sem assumir uma conduta submissa e sem censuras. Uma boa comunicação, só por si, é a solução para muitos dos problemas emocionais. Emoções expressadas são emoções superadas então, vamos deixá-las fluir.


Vale a pena tentar.


escrito por Ciara Molina, psicóloga emocional

  • Comentar no Blog
  • Comentários no Facebook

0 comentários:

Enviar um comentário

Item Reviewed: Fadiga emocional - o que é? Rating: 5 Reviewed By: Fibromialgia em PT