728x90 AdSpace

Notícias
27 de abril de 2015

Um testemunho sobre coragem


Acabei de escrever isto e não quero editar o texto porque tenho que me deitar. Por alguma razão sinto que tenho de o partilhar agora. Por isso, desculpem os erros.

Quando me senti suicida e chorei todo o caminho até ao consultório da minha médica, eu sabia que não conseguia continuar assim. Chorei incontrolavelmente no consultório. Foi nesse momento que eu cheguei à conclusão de quão forte uma pessoa tem de ser para admitir que não está bem e pedir ajuda. Só então percebi como eu sou forte, corajosa e inteligente. Só então percebi como são fortes todos os outros que batalham contra estes monstros todos os dias. 

Não é fácil estender a mão e pedir ajuda porque isso torna-nos vulneráveis. Acabei por aprender que... vale a pena! Aprendi que sou importante. Aprendi que sou mais amada do que penso ou imagino. Aprendi que tenho valor. Aprendi que posso seguir em frente. Aprendi que não quero que a minha vida acabe. Só quero acabar com a dor. 

Aprendi que devo ser uma melhor defensora do meu estado mental. Aprendi que é bom falar sobre saúde mental. Aprendi a não ter vergonha de precisar de psicoterapia, que preciso de psicoterapia. Aprendi a não ter medo de dizer que a psicoterapia me ajuda. Aprendi formas de destruir estigmas. Aprendi que não há nada de errado em sentir emoções, positivas e negativas, porque eu, sou apenas humana. Aprendi que as emoções negativas não têm que ser ignoradas, podem ser sentidas; no entanto, não têm que durar para sempre. 

Aprendi que nem toda a gente sabe ouvir, preocupar-se ou compreender e isso é normal. Aprendi a afastar-me dos que não o conseguem fazer sem ficar zangada com eles. 

Aprendi que, definitivamente e sem qualquer dúvida, vale a pena falar e admitir que preciso de ajuda. NUNCA vou arrepender-me do momento em que pedi ajuda quando me senti no fundo de um poço, sem ver como sair. A única coisa de que tenho pena é de que, a médica que me ajudou, não saiba que, literalmente, me salvou a vida. Queria tanto que ela soubesse e que se sentisse motivada para continuar a ajudar os outros, naqueles dias em que ela própria se possa sentir desencorajada. 

Aprendi que a minha voz é importante e a minha mensagem tem um objectivo. Espero que ajude outros a continuar a lutar esses monstros que são tão difíceis de derrotar. 
Juntos, conseguimos.
  • Comentar no Blog
  • Comentários no Facebook

0 comentários:

Enviar um comentário

Item Reviewed: Um testemunho sobre coragem Rating: 5 Reviewed By: Fibromialgia em PT