728x90 AdSpace

Notícias
26 de abril de 2015

A importância da alimentação nas síndromes de sensibilização central


Nota: o que se segue é apenas um ponto de vista sobre a fibromialgia.
 O cuidado com a dieta é importante para todas as pessoas, saudáveis ou não, seja qual for o problema que enfrente. Não faça mudanças radicais de dieta sem falar com o seu médico ou nutricionista.


 Exercício específico, apoio psicológico e alimentação adequada - estas são as 3  bases que conseguem equilibrar um corpo marcado pela fibromialgia.

Desde há 6 anos, em Estella, um município da Espanha na província e comunidade autónoma de Navarra, que perto de 30 pessoas afectadas pela fibromialgia desfrutam de exercício desenhado para as suas necessidades e também de acompanhamento psicológico. O terceiro apoio na luta contra a fibromialgia, hábitos alimentares que combatam os sintomas, é um apoio apenas oferecido em Pamplona, capital da província e Comunidade Foral de Navarra. Quando alguém precisa de apoio nesse sentido, em Estella, esse serviço é providenciado pela Afina - Associação de Fibromialgia de Navarra.

A Dra. Amaya Flores, especializada em homeopatia, colabora com a Afina há 6 anos, na área da nutrição na fibromialgia e diz:
-  "Interessei-me por este problema por causa dos meus próprios pacientes que me chegavam às mãos depois de andarem a correr de especialista em especialista, sem terem um diagnóstico. Actualmente o diagnóstico já é feito com mais facilidade mas o que se oferece ao paciente, como solução, é uma grande quantidade de fármacos, que são paliativos mas não curam."

- E a medicina natural, oferece uma solução para a fibromialgia?
- Sem dúvida, porque a solução passa pelas mudanças nos hábitos alimentares e não pelos medicamentos. O que é necessário é o apoio adicional de plantas medicinais que regeneram os orgão danificados, como dente-de-leão, alcachofra ou cardo-mariano para limpar o fígado; outras espécies para os rins ou suplementos específicos. Sempre com um estudo individual para cada pessoa.

- De forma resumida, que alimentos desanconselharia a pessoas com fibromialgia?
- O consumo de açúcares refinados, álcool, lacticínios e, de forma geral, todas as gorduras de origem animal, como carnes vermelhas e enchidos. É essencial procurar um melhor funcionamento do fígado, um dos orgãos que é mais afectados nos pacientes, já que é ele que metaboliza tudo o que ingerimos. Se uma pessoa estiver muito medicada tem que procurar não se prejudicar mais, através da alimentação.
O açúcar é de absorção muito rápida que se metaboliza no fígado; quando este deixa de ter capacidade para o fazer, transforma-o em gordura.

- Quais os alimentos que aconselha como regulares?
- Os melhores são os alimentos que fornecem muita energia, como cereais integrais, não refinados nem processados. Como fonte de proteína animal, o peixe branco ou azul e ainda verduras frescas, não processadas e, sempre que possível, orgânicas.

- Com um regime alimentar correcto, em quanto tempo se conseguem ver melhorias?
- Com uma mudança adequada na alimentação, no espaço de um mês, conseguem notar-se as diferenças. Sobretudo ao nível da vitalidade, com um sono mais reparador e dores musculares que vão diminuindo. Uma melhoria geral, incluindo a mental, porque muitos pacientes sofrem disfunções a este nível, será paulatina, de etapa em etapa, não muito notória no primeiro mês e sempre dependendo do empenho de cada paciente.

@ Diário de Navarra


No vídeo seguinte podemos acompanhar uma palestra da Dra. Amaya Flores - " A Importância da Alimentação nos Síndromes de Sensibilização Central" - parte de um Seminário organizado pela Afina, por ocasião da "Semana da Fibromialgia, Fadiga Crónica e Sensibilidade Química Múltipla 2014"





Vídeo publicado em Maio de 2014

 
  • Comentar no Blog
  • Comentários no Facebook

0 comentários:

Enviar um comentário

Item Reviewed: A importância da alimentação nas síndromes de sensibilização central Rating: 5 Reviewed By: Fibromialgia em PT