728x90 AdSpace

Notícias
20 de março de 2015

Manual para homens: entender a fibromialgia



Talvez o título possa parecer sexista, mas, já que a maior parte das pessoas que sofrem de fibromialgia são mulheres, o artigo destina-se a criar um guia útil de ajuda para que os companheiros compreendam a doença.

Se o seu par ainda é dos que pensa que não sai porque não lhe apetece; não passa o dia a trabalhar duro porque é preguiçosa; este manual vai ajudá-lo a actualizar-se sobre a fibromialgia.

 

 

 

 

Definição

A fibromialgia é uma doença crónica que provoca dor, fadiga, sono não reparador, enxaquecas e pode provocar perdas de memória. Mais de 80% dos pacientes são mulheres


Está bem, então...

... porque não é diagnosticada pelos médicos?

O principal problema desta doença é que é muito difícil de detectar, até para os próprios médicos, e daí é conhecida como "a doença invisível".
Na maioria das vezes esta doença não é considerada como incapacitante para o trabalho habitual porque inspira menos "respeito" do que outras doenças, inclusivé as que têm menos sintomas.


Como pode ajudar a sua mulher fibromiálgica?
Eis algumas atitudes importantes para facilitar a vida a uma fibromiálgica:

Entenda que ela está doente

"Tatue no seu cérebro": não volto a pensar que está a fazer de conta, que não gosta de sair ou que está sempre cansada. Comece a associar tudo isto a sintomas provocados pela doença que a acompanha.


Informe-se o melhor possível sobre fibromialgia

Leia, leia e volte a ler. Nunca terá demasiada informação e nada é melhor do que o conhecimento para ajudar alguém que sofre e para o ajudar a si próprio. Se souber o que causa o sofrimento, será mais fácil.


Comunique

Fale com ela, pergunte como se sente, ofereça ajuda, ainda que a tarefa seja muito simples.


Não force as relações íntimas

Nem sempre lhe apetecerá, o que é outro sintoma da fibromialgia. Se compreende a dor em todo o corpo ou a hipersensibilidade ao tacto, vai entender. Imagine-se com uma forte gripe, a sentir-se cansado e com dores em todo o corpo. Teria vontade?


Haverá actividades que tem de fazer sozinho

É possível que não passe sem a sua corrida ou qualquer outro desporto. Entenda que ela não consegue acompanhá-lo mesmo que tenha vontade de o fazer.


Você também precisa de apoio

Terá dias bons, maus e piores. Nessas ocasiões vai precisar de um ombro amigo para se apoiar. Confie em alguns amigos mais próximos para o ajudarem psicologicamente.


Os planos que fizeram podem ter que mudar

Se planearam um passeio pelo campo para daqui a um mês e a sua mulher estiver num mau momento no dia da partida, entenda que tem de ser flexível com as datas e pôr sempre a saúde da sua mulher acima dos momentos de lazer.


Ajude-a a procurar um bom médico

Se ela, porventura, ainda não é bem acompanhada é muito importante que visite regularmente um especialista de confiança (claro que pode ser através do SNS, através do médico de família). É importante que a acompanhe às consultas. Irá servir-lhe de apoio moral, ganham confiança mútua e ficará a saber mais sobre a fibromialgia.


Penso que foram focados os pontos mais importantes porém, como sempre, gostaria de ter a sua ajuda.
Se pensar que alguma coisa importante falta neste mini-guia, por favor, deixe um comentário.

Partilhe a sua experiência. A divulgação da fibromialgia é um trabalho de equipa. Sozinhas nunca conseguiremos o mesmo que um grupo bem unido.



Original em castelhano @ Fibromialgia


  • Comentários no Blog
  • Comentários no Facebook

1 comentários:

  1. Faltou o síndrome do cólon irritável. Tudo, ou quase tudo o que comemos nos provoca desconforto abdominal e flatulência. Por vezes os espasmos abdominais até nos dificultam a mobilidade. Nesses momentos a única vontade que temos é de nos deitarmos na nossa cama. Mas só conseguimos estar deitadas de lado. Porque os espasmos e o desconforto impedem-nos de nos deitarmos de costas.
    E esta dor e desconforto levam dias, ou mesmo semanas para desaparecer.

    ResponderEliminar

Item Reviewed: Manual para homens: entender a fibromialgia Rating: 5 Reviewed By: Fibromialgia em PT